A partir da implantação do SPED e da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), os contribuintes despertaram para a importância da correta Classificação Fiscal de Mercadorias e do seu cadastro de produtos, uma vez que essas informações ficaram mais transparentes e acessíveis para a fiscalização.

Através da classificação fiscal, aplicamos um diagnóstico fiscal com o objetivo de verificar o nível de adequação dos itens constantes do cadastro de mercadorias em relação aos aspectos fiscais dos seguintes tributos: ICMS e ICMS-ST, IPI, PIS e COFINS.

Benefícios

* Adequar os parâmetros fiscais dos produtos comercializados ou industrializados, de acordo com a legislação;

* Mitigação de eventuais riscos de autuação;

* Aumentar a rentabilidade, de acordo com a estratégia da alta gestão.

Além de todo risco e beneficio citado acima, equívocos na classificação podem trazer sérios problemas ao contribuinte, desde uma penalidade para a classificação fiscal inadequada, até os casos de recolhimento menor ou majorado de impostos e contribuições. No âmbito do comércio exterior, ainda há previsão de multa sobre o valor aduaneiro da mercadoria classificada incorretamente, sem contar que é imprescindível para os procedimentos administrativos de uma importação.

Para auxiliá-lo neste processo, a ITCCNT.COM disponibiliza um assessoria e consultoria exclusivo de Classificação Fiscal de Mercadorias, através da análise do NCM.

 

Estamos à disposição para auxiliá-los.

 

cartao