Com o objetivo de apresentar uma carta de reivindicações da classe contábil ao governador de Goiás Marconi Perillo, o presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRC-GO), Elione Cipriano da Silva, e a vice-presidente de Controle Interno do CRC-GO, Maria Luzia da Silveira Rodrigues, se reuniram na tarde da última quarta-feira (20) com o gestor estadual.

Em uma das reivindicações, o presidente do CRC-GO apontou a necessidade de haver uma liberação do acesso aos profissionais de contabilidade nos processos administrativos em tramitação nos órgãos da esfera pública estadual, a exemplo a Secretaria da Fazenda do Estado de Goiás, que são de interesse de seus respectivos clientes.

Também foi solicitada a inclusão de uma gerência de atendimento aos contabilistas nas secretarias, com destaque à Sefaz, que vai servir de interlocutora para gerir o processo, com a finalidade de prestar atendimento personalizado à classe contábil. “Vou encaminhar todos esses assuntos aos secretários, mas já adiantei que em relação às controladorias nós vamos trabalhar para que nas secretarias haja uma gerência específica para essa área. Esse gerente seria o interlocutor entre o governo e os contabilistas”, destaca Marconi Perillo.

Diante da solicitação da classe em suspender as multas e juros dos valores referentes à Taxa Potencial do Serviço de Extinção de Incêndios do Corpo de Bombeiros, criada em 12 de dezembro de 2011, pela Lei Estadual nº 17.488, o governador não descartou a possibilidade de atender a essa reivindicação, e firmou um compromisso de vir até a sede do Conselho na primeira quinzena do mês de setembro, juntamente com o comandante do Corpo de Bombeiros de Goiás, para discutir o assunto com os contabilistas.

Além das referidas solicitações, Marconi Perillo se posicionou favorável à reivindicação da classe contábil em prol de uma linha de créditos ao profissional de contabilidade, para aquisição de empréstimos com juros mais baixos e isenção de alguns tributos junto à Goiás Fomento, na finalidade de obter equipamentos para modernização de escritórios contábeis.

Ao final da reunião, Marconi Perillo enfatizou que a classe contábil possui uma extensa capilaridade no Estado de Goiás e as reivindicações expostas são justas. “Tive uma alegria muito grande em receber o presidente Elione, por solicitação do senador Ciro Miranda. Fiquei muito feliz com essa conversa. A categoria é extremamente representativa, capilar, e está em todos os cantos de Goiás. É uma classe de profissionais liberais que exerce um trabalho fundamental para nossas empresas e para a economia dos goianos”, relata.

Outro apelo se refere à concretização de um Vapt Vupt empresarial no entorno do Distrito Federal. O governador Marconi Perillo foi prontamente ativo quanto à resolução desta reivindicação, e apontou a autorização para que se implemente um Vapt Vupt Empresarial em Luziânia, região do DF, com a inserção de um contabilista.

Durante o encontro, foi relatado um certo impasse em relação ao cadastro das prefeituras no sistema Redesim. O CRC-GO já possui uma parceria com a Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg) para implementação da Redesim, e mesmo com todo empenho da Junta, ainda existe uma certa dificuldade para a completa adesão ao sistema. Foi acordado que o governador Marconi Perillo fará uma intermediação com as prefeituras em Goiás para que haja uma adesão ao programa, de modo que os processos contábeis sejam tramitados com mais agilidade por meio da Redesim.
Fonte: Assessoria de Imprensa CRC-GO