O valor da folha de pagamento real dos trabalhadores da indústria cresceu 5,1% em janeiro deste ano, em relação ao mês anterior. É o maior crescimento desde janeiro de 2010, quando foi registrada uma alta de 5,3%. O dado foi divulgado hoje (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em dezembro de 2010, houve uma queda de 3,3%. Em comparação com janeiro de 2010, a folha de pagamento de janeiro deste ano teve um aumento de 7,1%, pelo 13º mês consecutivo.

Resultados positivos foram percebidos nas 14 regiões pesquisadas pelo IBGE, com destaque para São Paulo, que teve crescimento de 6,1% na sua folha de pagamento. Em Minas Gerais, que também teve uma contribuição importante para o resultado geral, o aumento foi de 18,3%.

Quando analisados os setores industriais, 14 das 18 atividades pesquisadas tiveram aumento na folha de pagamento real, com destaque para meios de transporte (17,5%), máquinas e equipamentos (12,2%), produtos químicos (11,9%), produtos de metal (11,1%) e alimentos e bebidas (3,7%).

Entre os setores que tiveram impacto negativo sobre a folha de pagamento geral da indústria estão segmentos como papel e gráfica (-10,9%) e madeira (-2,6%).

Fonte: Olhar Direto

Anúncios