Nenhum empreendimento alcança sucesso sustentado se suas atividades não forem realizadas à luz das premissas de um bom planejamento. As dicas aqui mencionadas têm como foco todas as atividades econômicas exploradas por pessoas jurídicas. Mas, cabe salientar que planejamento é essencial em qualquer ação do ser humano, praticada a qualquer tempo e em qualquer lugar. Quanto maior a prioridade da empresa ao planejamento de suas operações maior será sua possibilidade de sucesso. Antes de investir na constituição e instalação de seu empreendimento, recomenda-se a elaboração de um projeto de viabilidade financeira de sua atividade econômica. Este estudo prévio vai dar mais confiabilidade a seu investimento ou motivar alterações em seu plano inicial.

Nenhum investidor deve aplicar seu capital em atividade de risco ou de retorno duvidoso. O investimento na atividade produtiva torna-se atrativo quando sua rentabilidade supera, de maneira expressiva, a rentabilidade de seu capital no mercado financeiro. O projeto de viabilidade financeira da atividade econômica deve apresentar um sistemático planejamento de todos os setores alcançados por seu empreendimento. Nenhuma atividade subsiste isoladamente. Portanto, faz-se necessário considerar que sua empresa sempre vai depender de fornecedor, de consumidor e de mão de obra adequada para operacionalizar sua atividade.

Um empreendimento de sucesso deve iniciar com minucioso levantamento de todos os recursos que serão utilizados para a exploração da atividade a que se propõe. Em seguida deve-se buscar as fontes desses recursos.  A inexistência de recurso essencial inviabiliza o projeto. O projeto deve prever o levantamento das potencialidades do mercado consumidor e da concorrência para então determinar a fatia de mercado e o consequente volume inicial de vendas. De posse da previsão de vendas é hora de planejar o volume de compras, a quantidade de pessoal, a estrutura administrativa e as instalações físicas para funcionamento do empreendimento.

Agora precisa custear a estrutura do empreendimento para determinar o valor do investimento para aquisição da área, construção do prédio e aquisição de instalações e equipamentos para funcionamento, e apurar a margem de contribuição da atividade econômica e o retorno previsto do investimento. Este trabalho deve ser realizado por especialista, pois envolve conhecimentos de planejamento em seus níveis estratégico, tático e operacional; de custos e seus aspectos técnicos e legais; de contabilidade nos termos da legislação aplicável; de finanças; e da legislação vigente nas áreas tributária, fiscal, trabalhista e previdenciária.

O projeto piloto envolve vários planejamentos e políticas setoriais, essenciais ao sucesso do empreendimento. Citam-se alguns: Planejamento tributário, planejamento financeiro, planejamento comercial, planejamento da produção, planejamento e políticas de pessoal, plano diretor de informática, entre outros.

Autor: João Batista de Oliveira – Auditor contábil.

Fonte: JB Finanças